Servidor terá mais prazo para quitar empréstimo consignado

04/04/2014 - Núcleo de Comunicação com o Servidor

Mais segurança, confiabilidade, transparência e o aumento do prazo de consignação de valores de 48 para 60 meses. Este é o objetivo do Governo da Bahia, por intermédio da Secretaria da Administração (Saeb), ao publicar decreto nesta terça-feira (01/04) estabelecendo novas regras de consignação para o funcionalismo estadual, trazendo mais vantagens para o servidor.
 
Para implantação destas novas regras, a Saeb adotará um novo sistema de consignação, o Bahia Consig. Este procedimento implicará na suspensão das operações de consignação no período de 3 a 9 de abril. É necessário, portanto, que o servidor fique atento e, se for o caso, antecipe os procedimentos caso tenha urgência em fazer um novo contrato.
 
Consignações são descontos opcionais lançados no contracheque do servidor. Trata-se, entre outras operações, de oferecer alternativa de crédito com descontos e prazos favoráveis para evitar o comprometimento da renda do funcionário estadual.
 
As alterações incidem também sobre procedimentos referentes à compra de dívidas, transferências de contratos, além da adoção de mecanismos que facilitarão a análise por parte do servidor sobre as melhores ofertas de crédito no mercado.
 
“Entre as vantagens trazidas pelo novo sistema, eles (os servidores) poderão analisar as taxas de juros disponibilizadas pelas instituições para a tomada do crédito”, explica o superintendente de Recursos Humanos da Saeb, Adriano Tambone. O gestor acrescenta que as novas regras permitirão que os beneficiários acompanhem suas operações consignadas em folha, a exemplo da quantidade de parcelas pagas e a vencer, saldos devedores e margem consignável. 
 
Para a implantação deste novo sistema, foram realizados vários estudos por parte da equipe técnica da Saeb. “Buscamos o que fosse bom para o servidor e seguro o bastante para que ele faça suas aquisições com segurança, transparência e tranqüilidade”, afirma o gestor.
 
Outro aspecto ressaltado por Tambone é a estabilidade que as novas regras trarão ao sistema estadual de consignação ao estabelecer maior controle nas operações bancárias entre instituições.
 
O servidor que já utiliza a consignação pode ficar tranqüilo com relação aos contratos antigos, que serão mantidos como estão. Os novos contratos, a partir da data em que o decreto e o novo sistema entrem em vigor, é que precisarão se adequar às novas regras.
 
De acordo com a Secretaria da Administração, hoje existem 371.797 contratos, com vários perfis. Destes, são 298.445 relativos a empréstimos comuns e o restante dividido entre assistência odontológica, convênios, pecúlios e seguros de vida, entre outros. Para mais informações, acesse www.portaldoservidor.ba.gov.br.
parceiro-77.png
parceiro-135.png
parceiro-78.png
parceiro-79.png
parceiro-82.png
parceiro-84.png
parceiro-81.png
parceiro-83.png
parceiro-80.png