• Recadastramento de ativos 2017 prorrogação

Notícias

11/05/2017 19:05

Superintendente de Recursos Humanos faz palestra sobre o RH Bahia em evento da ABRH

“O RH Bahia é uma demonstração de como a tecnologia pode se integrar à gestão de pessoas para permitir à administração pública prestar um melhor serviço à  sociedade”. A frase foi dita pelo superintendente de Recursos Humanos do Estado da Bahia, Adriano Tambone, na tarde desta quinta (11.05), durante o Seminário Gestão de Pessoas na Área Pública. Um dos palestrantes do evento – promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-BA) – Tambone falou para a plateia que lotou o auditório da Escola Legislativa da Assembleia, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), sobre o projeto RH Bahia como uma experiência pioneira de implantação do SAP na administração direta nacional.

Resultado de investimento da ordem de R$ 38 milhões, o projeto capitaneado pela Secretaria de Administração do Estado (Saeb) consiste na adoção do módulo Human Capital Management (HCM) do SAP, um software de gestão mundialmente conhecido, como uma ferramenta para modernizar a gestão de Recursos Humanos do Estado.

“É muito mais do que a simples implantação de um sistema de folha de pagamento, trata-se de uma mudança cultural: posso dizer que estamos fazendo uma pequena revolução na forma de gerir pessoas”, pontuou o superintendente, lembrando que toda a vida do servidor no Estado será gerida por meio do sistema, do momento a realização do concurso até o seu desligamento ou mesmo o falecimento do pensionista.

Tambone também aproveitou para fazer um histórico do projeto – desde a definição da concorrência pública que possibilitou a adoção da solução SAP até o momento atual. “Antes do pregão eletrônico, houve todo um trabalho de elaboração do termo de referência com as especificações do projeto, essencial para garantir que o sistema refletisse o modelo de gestão pessoas que nós queríamos”, sinalizou o superintendente, ressaltando que o documento já se tornou modelo para outras organizações como o governo de Minas Gerais, que também criou um projeto de implantação do SAP.

Em paralelo, Tambone também discorreu sobre os benefícios proporcionados pela iniciativa, que elimina o uso do papel em mais de 90% dos processos de RH do Estado, aprimorando controles internos, gerando economia financeira e mais rapidez no acesso às informações gerenciais. Muitas dessas vantagens já estão sendo aproveitadas por oito empresas públicas do Estado onde o sistema entrou em ambiente de produção em janeiro de 2017. No momento, a previsão é que em janeiro de 2018 o novo sistema entre em ambiente de produção em 53 secretarias, autarquias e fundações, beneficiando 200 mil servidores de 417 municípios do Estado.

Fonte: Ascom - Saeb

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.